A Booking é um portal de reservas que promove as propriedades a potenciais hóspedes e cobra uma comissão cada vez que uma reserva é feita. O serviço de acomodação é prestado pelo proprietário /titular diretamente ao hóspede. A Booking é uma prestadora de serviços ao proprietário.


Assim:

1) O titular do alojamento deve faturar o valor total da estadia ao cliente final (sem descontar a fatura de serviços da Booking).


2) A Booking passa uma fatura que é um custo para o titular.

  • Se for um particular (empresário em nome individual) no regime simplificado não poderá abater este custo. Isto porque no regime simplificado, o coeficiente de tributação (15% ou 35% dependendo do tipo de AL) significa que o estado aceita automaticamente  85% ou 65% da faturação como custos, sem o titular precisar mostrar nenhuma fatura a comprovar estes custos. Por isto, não pode incluir mais nenhuma despesa pois já foi acordado o valor total dos custos. Além de simplificar, em geral é um regime mais vantajoso do que ter que justificar custo a custo.
NOTA: da fatura da Booking o único valor que o empresário em nome individual no regime simplificado pode recuperar é o IVA (desde que não seja isento pelo art 53 por faturar menos de 10.000/ano. Neste caso não recupera) .
  • Se for uma empresa em regime normal ou empresário em nome individual com contabilidade organizada fora do regime simplificado, a fatura da Booking entra como despesa e reduz o lucro e imposto a pagar como em qualquer empresa

Exemplo: Reserva de 300 euros na Booking.com
  • O titular da propriedade passa uma fatura de 300 euros ao cliente final
  • A Booking passa uma fatura de aprox. 45 euros+IVA (cerca de 15% da reserva)  ao proprietário.