Mas a Airbnb já emite fatura ao hóspede? E é da Airbnb que recebo o dinheiro. Tenho mesmo que faturar ao hóspede?

A faturação das reservas da Airbnb ainda é um tema comum nos pedidos de esclarecimento.  Um dos pontos que causa alguma confusão, mesmo nos contabilistas é o fato da airbnb enviar, além de recibos com valor contabilístico apenas dos seus serviços, também alguns comprovantes de pagamento que não são documentos oficiais. 

Segue abaixo uma explicação do objetivo e validade destes documentos enviados pela airbnb, bem como mais um exemplo do que deve ser faturado e por quem: 


O hóspede recebe da Airbnb dois documentos financeiros relativos à reserva:


1) Primeiro um mero recibo a comprovar que foi cobrado pela Airbnb o valor da reserva mais as taxas da airbnb e outras taxas (ex. em algumas cidades, a airbnb cobra a taxa turística). Este recibo não é um documento contabilístico oficial, nem uma fatura, serve apenas para registado que ele pagou aquele valor à Airbnb. Em alguns países, este documento é aceite para efeitos de comprovação de despesas do hóspede,ou seja pode passar por fatura, mas não é.


2) Na conta da airbnb o hóspede tem acesso também a fatura oficial da airbnb. Esta fatura que cumpre os requisitos oficiais inclui apenas a taxa de serviço da airbnb e às vezes algumas taxas locais que a airbnb, por acordo, recebe em nome das autoridades. Esta sim é a fatura oficial deles e nunca inclui o valor da hospedagem em si.  


Assim, em resumo:

- deve sempre faturar o valor da hospedagem, incluindo os 3% que a airbnb cobra de comissão ao proprietário/host (que nada tem que ver com a comissão de 8 a 12% que airbnb cobra ao hóspede e que esta na fatura que emitem a este).

É simples perceber esta obrigação, caso contrário um host que só trabalhasse com a airbnb nunca emitiria nenhuma fatura, nem pagaria impostos pela sua atividade. 


Exemplo completo de uma reserva:

Valor das noites + taxa limpeza: 1.000 euros 

Taxa de serviço cobrado pela airbnb ao hóspede: 120 euros (este valor pode variar, mas passa ao lado do host/titular.

Comissão airbnb cobrada ao host/proprietário: 30 euros 


O que aconte em termos processuais?


1) A Airbnb cobra em nome do host o valor da reserva mais as taxas todas que cobra diretamente aos hóspedes e passam ao lado do host.

2) O Host recebe apenas a informação que tem uma reserva de 1.000 euros e deve emitir uma fatura neste valor ao hóspede. 

3) O hóspede recebe um recibo com todos os valores cobrados (noites + taxa de serviços da airbnb e outras taxas municipais), mas que não tem validade contabilística.  

4) O hóspede recebe também uma fatura oficial da airbnb (está no site junto da reserva), neste caso, no valor de 120 euros. 

5) A airbnb irá cobrar ao host 30 euros de comissão e emite ao host uma fatura neste valor.

6) O host recebe da airbnb na sua conta apenas 970 euros, pois a airbnb faz um encontro de contas e já retira os 30 euros da sua fatura ao valor que o host deveria receber (1000-30). 


Esperamos que o assunto fique agora esclarecido, pois há inclusive muitos contabilistas que por desconhecer a natureza do contrato com a airbnb, fazem confusão com esta questão e dizem que o proprietário/host deve emitir a fatura à  airbnb ou que não precisa emitir nenhuma fatura pois a airbnb já o faz, ambas indicações estão erradas.